Como diversificar adequadamente seu portfólio

Investir no mercado de ações acarreta um certo grau de risco. Se este risco pode ser minimizado é uma questão premente, especialmente nas realidades actuais. Na verdade, você pode reduzir os riscos para a sua carteira de investimentos através da diversificação.

O que é diversificação em palavras simples

A diversificação nos mercados financeiros é distribuição do valor investido entre vários ativos de forma que a perda de um instrumento seja compensada (idealmente, com um bom excesso) pelo lucro de outros.

Em palavras simples, a diversificação é interpretação do famoso ditado: “Você não deve colocar todos os ovos na mesma cesta”.

Por exemplo, uma carteira de investimentos consiste em apenas algumas ações de empresas de TI em desenvolvimento. A rentabilidade potencial de tal carteira é elevada, no entanto, os riscos são igualmente elevados – no caso de uma saída de capital do setor de TI, a carteira irá para um valor negativo significativo.

A diversificação é uma espécie de seguro para uma carteira de investimentos. Além disso, durante os períodos de quedas acentuadas no mercado de ações, que agora acontecem com bastante frequência, os investidores com carteiras diversificadas não experimentam a emoção que os participantes do mercado tanto adoram quando investem todo o seu dinheiro apenas em ações hype de rápido crescimento.

Quais são os benefícios da diversificação?

Vale a pena falar mais detalhadamente sobre os benefícios da diversificação:

  • Uma carteira de investimentos devidamente diversificada permite neutralizar o impacto da alta volatilidade. Por exemplo, se houver títulos na carteira, a queda da bolsa é tolerada com mais tranquilidade.
  • A inclusão de ações e moedas estrangeiras numa carteira proporciona alguma proteção contra riscos cambiais e políticos no país de origem.
  • A presença no portfólio de empresas de setores diferentes ou do mesmo setor, mas com tipos de atividades diferentes protege o portfólio em caso de problemas com uma das empresas.
  • Uma carteira equilibrada recupera rapidamente. Por exemplo, uma carteira consiste em ações e títulos numa proporção de 60/40. Se o mercado cair, a redução da carteira será menor do que a redução do índice e, quando o mercado voltar a crescer, a carteira recuperará mais rapidamente devido à menor volatilidade das obrigações e do rendimento dos cupões.
  • Uma carteira diversificada dá ao investidor margem de manobra. Quando o risco cai, você pode reduzir sua posição em ativos de risco e aumentar sua posição em ativos de proteção. Quando o crescimento do mercado for retomado, os activos de protecção poderão ser vendidos e o lucro utilizado para comprar títulos em queda.
Verificar:  Dívida da empresa

Princípios para diversificar adequadamente uma carteira de investimentos

Dado que cada investidor tem a sua própria relação risco/retorno aceitável, não existem soluções universais para a diversificação da carteira. Contudo, independentemente do nível de risco, podemos identificar princípios gerais de diversificação que serão eficazes para qualquer carteira:

Divisão por setores e tipos de atividade

Vale a pena adicionar à sua carteira títulos de setores não relacionados entre si. Indústrias inversamente correlacionadas, como medicina e entretenimento, seriam escolhas ideais. Nesse caso, se os títulos de um setor caírem, o segundo crescerá.

Os títulos podem pertencer ao mesmo setor, mas então é necessário que suas receitas sejam geradas por diferentes tipos de atividades. Para o mercado de ações russo, empresas como RusHydro e Rosseti podem ser citadas como exemplos. Ambos os títulos fazem parte do setor de energia, mas o negócio dessas empresas é diferente – a RusHydro se dedica à produção de eletricidade e a Rosseti se dedica ao seu transporte. Simplificando, isto resulta na diversificação dentro de um setor.

Essa diversificação no mercado de ações é chamada de estreita, uma vez que os recursos são aplicados em apenas um grupo de ativos. Na maioria das vezes, são ações. Devido à ausência de títulos nessa carteira, sua rentabilidade será maior, mas os riscos também serão maiores.

Seleção de empresas por porte

Deve ser dada preferência a empresas com uma capitalização bastante elevada, cujas ações tenham elevada liquidez. Regra geral, as empresas midcap e small cap podem trazer lucros mais significativos ao investidor, mas, novamente, os riscos de investir nelas são muito maiores.

Você pode trazer seu portfólio para a relação risco/retorno desejada por meio de um equilíbrio entre empresas com diferentes capitalizações.

Verificar:  Pensão IIS e IIS para fundos mútuos

Adicionando títulos ao seu portfólio

Os títulos são um instrumento de investimento altamente seguro. Se falamos de títulos governamentais ou corporativos das maiores empresas com alta classificação de crédito, os riscos de investimento são praticamente nulos.

Divisão geográfica

Além dos ativos nacionais, vale acrescentar à carteira títulos estrangeiros, selecionados segundo os mesmos princípios. Isto permitirá reduzir o impacto de certos riscos-país. Por exemplo, se apenas investiu em ações chinesas no ano passado, mesmo as maiores e aparentemente fiáveis, como a Alibaba, caíram drasticamente devido às políticas internas seguidas pelas autoridades chinesas.

Usando uma variedade de ativos

Para diversificar seu portfólio, você pode usar não apenas ações ou títulos, mas também outros ativos cambiais: ETFs, fundos mútuos, ouro, etc. Ao mesmo tempo, os próprios ETFs já representam um portfólio diversificado pronto para uso.

Quantos e quais ativos são necessários para a diversificação?

Como sempre no mercado de ações, não existe uma receita específica para a quantidade de ativos de uma carteira diversificada. Existem vários princípios que você pode avaliar através do prisma de sua estratégia de investimento e desenvolver um índice de ativos aceitável:

  • Abordagem etária. Quanto mais velho for o investidor, menos lugar na sua carteira deverá ser ocupado por activos de alto risco e mais por activos defensivos. Por exemplo, para um investidor de 30 anos, esta pode ser uma carteira 70/30 de ações e títulos.
  • Princípios dos investidores de Wall Street. Mesmo as lendas do mundo dos investimentos nem sempre concordam sobre como construir adequadamente um portfólio diversificado. Por exemplo, Warren Buffett acredita que 3 a 5 ações são suficientes para isso. Outros acreditam que a carteira deve conter pelo menos 10 títulos, e outros ainda aconselharão focar em títulos.
  • Abordagem matemática. O ganhador do Prêmio Nobel e autor da moderna teoria de portfólio, Harry Markowitz, desenvolveu um método que usa uma combinação de ativos inversamente correlacionados para obter maiores retornos para um determinado nível de risco.
Verificar:  Preço das ações da Goldman Sachs, de que depende o preço e como comprá-las

Em conclusão, importa referir que a diversificação não protege 100% uma carteira de investimentos de todos os riscos, mas dá a cada investidor a oportunidade de controlar os seus riscos e manter a calma durante uma queda do mercado.

Leia também

  • Quais são os benefícios de investir em índices de ações?
  • Por onde começar para um iniciante em investimentos. Etapa um: as perguntas mais populares
  • Pré-mercado e pós-mercado

A diversificação nos mercados financeiros é o princípio básico da criação de uma boa carteira de investimentos. Em termos simples, a diversificação sugere investir em ativos diferentes para reduzir o risco. Consideremos os parâmetros de diversificação adequada.